Policiais da 25ª DP (Rocha) prenderam na noite desta quarta-feira, na Favela do Jacarezinho, na Zona Norte, um homem apontado como um dos principais fornecedores de drogas – conhecidos como matutos – do Comando Vermelho. Segundo as investigações, Luis André da Silva da Costa, de 31 anos, o Badinho, é ex-jogador profissional do Botafogo e atualmente tem ligações com o traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, preso no presídio de segurança máxima de Catanduvas, no Paraná. O acusado nega as acusações.

Segundo inquérito da 25ª DP, Badinho tem a prisão preventiva decretada por tráfico de drogas desde 2006. Ele é ligado ao traficante Leomar de Oliveira Soares, considerado o braço direito de Beira-Mar no fornecimento de entorpecentes vindo de países vizinhos para abastecer as comunidades dominadas pelo tráfico de drogas no Rio de Janeiro. O acusado seria o responsável por abastecer a Favela do Jacarezinho, segundo as investigações.

 

Há um ano e meio os agentes da 25ª DP vinham monitorando e tentando identificar Badinho. Apesar de foragido da Justiça, não havia nenhuma identificação por foto do suspeito no sistema da polícia. Através de uma informação de que Luís André tinha sido atleta profissional do futebol do Botafogo, os investigadores conseguiram uma reprodução fotográfica dele junto ao clube alvinegro. A polícia também chegou a buscar, sem sucesso, dados junto Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj).

Ainda segundo levantamento da delegacia, o Botafogo confirmou durante as investigações que Badinho atuou profissionalmente como meio-campo do clube, entre os anos de 2000 e 2002. A polícia suspeita que ele tenha abandonado o futebol pelo fracasso na carreira e atraído pelos lucros que poderia ter como principal atacadista de drogas para a Favela do Jacarezinho.

O irmão dele, André Luís da Silva Costa, conhecido como Café do Jacaré, foi morto há alguns anos durante uma troca de tiros com policiais da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), ainda segundo a 25ª DP.

Badinho foi preso na Favela do Jacarezinho por volta das 21h, na localidade conhecida como Largo dos Tubas. Ele estava desarmado e não reagiu a prisão. Mesmo com a tomada dass forças de segurança do Rio e a instalação de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) na comunidade em janeiro deste ano, o acusado ainda frequentava e negociava o abastecimento de drogas aos remanescentes da quadrilha que controlava as bocas-de-fumo da favela.