Um tiroteio, iniciado por volta de 7h40 deste domingo (26), no Campo da Ordem, Vila Cruzeiro, na Penha, Zona Norte do Rio, assustou os inscritos na corrida ‘Desafio da Paz’. O evento, marcado para as 8h, atrasou devido ao ocorrido. Às 9h foi dada a largada. Não há informações sobre feridos.
Algumas pessoas desistiram de participar da prova. Às 8h15, equipes do Batalhão de Operações Especiais (Bope) vasculhavam a área e a organização do ‘Desafio de Paz’ aguardava a liberação da polícia para começar a corrida. Esta é a terceira edição do evento, organizado pelo grupo AfroReggae.

Com uma hora de atraso, às 9h foi dada a largada do 'Desafio da Paz' (Foto: Alba Valéria Mendonça/ G1)

O secretário estadual de segurança do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, que estava inscrito entre os dois mil participantes da prova, chegou ao local às 8h45 com roupa de corrida e participou da prova.
O ‘Desafio da Paz’ inclui no percurso de 5km a rota de fuga dos traficantes em 2010.

Na ocasião, a entrada de 350 policiais na Vila Cruzeiro provocou a fuga em massa de criminosos da comunidade. Sob ataque da polícia, eles fugiam por uma estrada no alto da favela a pé, em motos e picapes. Na época, imagens gravadas de um helicóptero mostraram mais de 100 homens entrando fortemente armados na mata, numa via de acesso para o Conjunto de favelas do Alemão, na mesma região.
No dia 28 de agosto de 2012, a Vila Cruzeiro recebeu uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP). Antes disso, durante um ano e seis meses o Exército ocupou a comunidade. Na inauguração, o governador do Rio, Sérgio Cabral, declarou que a Vila Cruzeiro é um local emblemático, por ter ficado conhecido mundialmente pela violência, como palco do assassinato do jornalista Tim Lopes.
No dia 21 de fevereiro deste ano, um policial militar da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Vila Cruzeiro foi baleado após um ataque a tiros, conforme informou a Polícia Militar (PM).