Duas explosões na linha final da Maratona de Boston, nos EUA, nesta segunda-feira deixaram ao menos seis feridos, segundo informou  a rede americana CNN.

Espectadores feridos foram levados a tendas médicas, que foram dispostas no local para tratar corredores que passassem mal durante a prova.

“Há muitas pessoas caídas”, disse um homem, cujo número 17528 o identificava como Frank Deruyter. Ele não ficou ferido, mas voluntários que trabalhavam na maratona carregavam uma mulher, que não aparentava ser uma corredora.

Cerca de três horas depois que os vencedores atravessaram a linha de chegada, houve uma forte explosão na parte norte da rua Bolyston. Outra explosão foi ouvida poucos segundos depois, deixando a praça Copley cheia de fumaça.

A corredora Laura McLean de Toronto disse ter ouvido duas explosões de fora da tenda médica. “Há pessoas realmente sangrando muito”, disse.

Segunda a TV CBS, as duas explosões foram quase simultâneas.

arte - mapa explosão boston  (Foto: Arte/G1)

Elas teriam ocorrido por volta das 14h45 locais (15h45 de Brasília), na Boylston Street, altura do número 673, segundo uma repórter da WBZ-TV.

Testemunhas falam ter visto feridos graves, com membros amputados, e muito sangue.

Muitas pessoas estão sendo retiradas do local.

Foto mostra fumaça momentos depois de uma das explosões na linha de chegada da Maratona de Boston. (Foto: David L. Ryan/The Boston Globe via Getty Images)

A prova deste ano era disputada por pelo menos 131 corredores brasileiros.

Um porta-voz do evento disse a jornalistas que o hotel que serve como sede da maratona foi bloqueado após a explosão e que ninguém teria permissão de sair ou entrar do prédio.

O site oficial da Maratona afirmou que foram duas bombas, mas a polícia ainda não havia confirmado a informação.

O canadense Mike Mitchell, de Vancouver, um atleta que terminou a maratona disse que estava olhando para trás na linha de chegada e viu uma “explosão enorme”.

A fumaça subiu 15 metros, disse Mitchell. As pessoas começaram a correr e gritar após ouvirem o barulho, acrescentou.

“Todo mundo está assustado”, disse Mitchell.

Nova York em alerta A polícia de Nova York informou que, em resposta ao incidente em Boston, estava aumentando as medidas de segurança antiterrorismo e vasculhando os principais pontos turísticos da cidade.

Obama A Casa Branca informou que o presidente Barack Obama foi informado sobre as explosões e que ele ordenou que o governo dê todo o auxílio necessário às investigações.