O Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ) realiza na manhã desta quarta-feira (24) uma ação de fiscalização na sede da Prefeitura de São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio. A operação foi motivada por denúncias de uso da máquina pública em favor do candidato a prefeito Adolfo Konder, do PDT, mesmo partido da atual prefeita, Aparecida Panisset. O prédio foi fechado temporariamente. Em uma galpão no Centro do município, fiscais do TRE-RJ encontraram cerca de 100 pessoas que, de acordo com a denúncia, seriam funcionárias da prefeitura e trabalhariam também para Konder. Foram apreendidos computadores e material de campanha do pedetista.

A assessoria de imprensa da prefeitura informou que, por volta das 11h30, apenas funcionários concursados tinham permissão para entrar na sede do Executivo municipal. A assessoria de Adolfo Konder afirmou que o candidato ainda desconhece a realização da operação.

Konder disputa o segundo turno do pleito municipal neste domingo (28) contra Neilton Mulim, do PR. No primeiro turno, em 7 de outubro, o pedetista recebeu 41,65% dos votos, e Mulim, 25,22%.

 

Estranho esta denúncia envolvendo o candidato Konder e a máquina de governo. Denúncia orquestrada por algum “MENININHO” já que a sua família é mestre em fazer tal artimanhas… Tem certas cidades do interior, distritos, que a máquina da prefeitura é tão descarada que chega a chamar o TSE e o TRE de burros e cegos.