As dúvidas em torno da supremacia de Anderson Silva no UFC acabaram neste sábado à noite. O brasileiro deu um show no combate mais aguardado da história do Ultimate e mostrou novamente por que é considerado o melhor lutador do mundo. Empurrado por uma massa de brasileiros presentes no cassino MGM Grand, em Las Vegas, o “Aranha” nocauteou seu arquirrival no segundo round e manteve o cinturão dos médios em grande estilo.

Esta foi sem dúvida a luta mais importante da carreira de Anderson Silva. O brasileiro de 37 anos entrou no octógono com a obrigação de silenciar Chael Sonnen após ouvir provocações e insultos do rival durante anos.“Não tenho nada contra ele. Ele desrespeitou meu país, mas tudo bem. Isso é um esporte”, afirmou Anderson antes de levar Sonnen para o meio do octógono. “Vamos mostrar que no Brasil todo mundo é educado. Vamos aplaudi-lo. Se você quiser fazer um churrasco lá em casa, está convidado. Minha mulher vai fazer para a gente”, completou em tom deironia.

Não bastasse isso, o americano foi o único que atleta que chegou a ameaçar o reinado do brasileiro no UFC quando  quase o derrotou em 2010. Mas neste sábado à noite, Anderson Silva mostrou por que é considerado o melhor lutador que já entrou no octógono do Ultimate.

Antes do confronto, Sonnen ainda realizou algo inédito que não foi filmado pelas câmeras. Enquanto Anderson caminhava para o octógono, o americano se abaixou e começou a berrar e a gesticular chamando o brasileiro para a luta. Mais um sinal de que o encontro dos dois seria tenso.

No começo da luta, Sonnen foi para o ataque e conseguiu o que queria. Derrubou Anderson Silva em poucos segundos e já tomou controle do combate. No fim, ele passou a guarda do “Aranha” e encaixou golpes, mas sem machucar o campeão.

E quando parecia que a história da luta seria igual a da última vez, Anderson deu um show. O brasileiro não caiu nas novas investidas do adversário e ainda derrubou o rival com uma esquiva. Quando Sonnen estava sentado na grade, Silva encaixou bela joelhada e depois finalizou o oponente com uma série de socos. Grande performance do recordista absoluto do UFC em sua 15ª vitória consecutiva.

Mais cedo neste sábado, o veterano Tito Ortiz se despediu do UFC em grande estilo. O mais recente membro do Hall da Fama do Ultimate foi melhor, mas acabou derrotado por Forrest Griffin de maneira polêmica na decisão dos juízes. O próprio Forrest saiu correndo do octógono após o fim da luta e só voltou para ouvir sua vitória por pontos após ouvir uma bronca de Dana White.

Confira todas as lutas do UFC 148:

Card Principal
Anderson Silva (BRA) venceu Chael Sonnen (EUA) por nocaute no 2° round
Forrest Griffin (EUA) venceu Tito Ortiz (EUA) na decisão dos juízes
Cung Le (Vietnã) venceu Patrick Côté (Canadá) na decisão dos juízes
Dong Hyun Kim (KOR) venceu Demian Maia (BRA) por nocaute no 1° round
Chad Mendes (EUA) venceu Cody McKenzie (EUA) por nocaute no 1° round
Mike Easton (EUA) venceu Ivan Menjivar (ESA) na decisão dos juízes

Card Preliminar
Melvin Guillard (EUA) venceu Fabrício “Morango” (BRA) na decisão dos juízes
Khabib Nurmagomedov (RUS) venceu Gleison Tibau (BRA) na decisão dos juízes

Costa Philippou (CYP) venceu Riki Fukuda (JAP) na decisão dos juízes
John Alessio (CAN) venceu Shane Roller (EUA) na decisão dos juízes
Rafaello Oliveira (BRA) venceu Yoislandy Izquierdo (CUB) na decisão dos juízes