Mais uma vez a Supervia dá “ruim”. Depois de mais uma pane nos ramais da Supervia a população revoltada agiu de forma descontrolada. O que estas pessoas passam nas estações e dentro dos trens é um absurdo. Estações lotadas, fedorentas, sem segurança, escuras e com seguranças desqualificados.

Após problemas em trens, passageiros promovem quebra-quebra em estações

Rio – Irritados com os problemas técnicos registrados em trens da SuperVia, passageiros tentaram depredar algumas composições e invadir cabines da concessionária, na manhã desta sexta-feira, na Estação de Deodoro, na Zona Norte. Houve pânico e correria no local. Policiais reprimiram a ação com spray de pimenta. Televisões e grades foram destruídas.

 

A Estação Oswaldo Cruz, na Zona Norte, também registrou problemas Um trem que saiu de Santa Cruz, na Zona Oeste, com destino à Central do Brasil  sofreu pane e parou nas proximidades de Oswaldo Cruz. Segundo usuários, os passageiros desembarcaram na via férrea e  tiveram que caminhar até a plataforma da estação.

Um homem que passava por uma pequena ponte caiu dentro de um rio. Passageiros revoltados atearam fogo em restos de madeira abandonados às margens da via férrea. As chamas logo foram controladas por bombeiros.

O tumulto ainda provocou paralisação nas estações de Japeri, Santa Cruz e Marechal Hermes. PMs foram ao local tentar acalmar passageiros e usuários que reclamavam do defeito e também depredavam objetos. A via férrea foi fechada pela população.

Em nota, a SuperVia informou que após problema em um trem passageiros desembarcaram na estacão Oswaldo Cruz, mas ocuparam a linha férrea, o que impediu o estabelecimento da circulação. Imediatamente a concessionária acionou o Núcleo de Polícia Ferroviária (NPFer) e o batalhão de polícia da área para tomar as devidas providencias. De acordo com a SuperVia, às 9h30 a circulação começou a ser retomada gradativamente.