Todos sabemos que a internet é um meio de socialização, mas tem lá seus perigos e temos que ao marcar um encontro nos precaver com medidas seguras.

A Polícia Civil investiga o sumiço do estudante Sérgio Martins Filho, de 14 anos. Em depoimento à polícia, a família do jovem contou que ele desapareceu depois que deixou a Escola Municipal República do Peru, no Méier, na Zona Norte do Rio, na sexta-feira (1°).

Agentes da 25ª DP (Engenho Novo) fazem buscas pelo desaparecido em vários hospitais e casas de conhecidos. De acordo com a mãe do menino, ela o deixou em um ponto de ônibus perto de sua casa, na sexta. Já na escola, Sérgio teria encontrado amigos e dito que faltaria à aula naquela tarde. O motivo, ainda segundo a família, seria um encontro de estudantes marcado em um site de relacionamento na internet.

No perfil de Sérgio na internet, existem mensagens de parentes e amigos sobre o desaparecimento. Em destaque na página, um convite para o evento na Quinta da Boa Vista, onde Sérgio teria sido visto pela última vez. No local, o adolescente teria conhecido um rapaz mais velho. Segundo a família, a polícia já tem contato desse rapaz mais velho. O cartão Rio Card de Sérgio também será rastreado e a polícia vai investigar possíveis câmeras de segurança da região da Quinta da Boa Vista.

Qualquer informação sobre o desaparecimento de Sérgio pode ser comunicado à Fundação para a Infância e Adolescência (FIA). O telefone é 2286-8337.

Segue dicas de segurança: Que maravilha! Chegar ao primeiro encontro é um grande passo num relacionamentoiniciado virtualmente.

Teclar com alguém por dias, ou semanas, depois falar com o uso de microfone e ver a pessoa do outro lado, por meio de webcam, é uma delícia! No entanto, não se deve deixar com que essa empolgação toda suba à cabeça e ir ao primeiro encontro com seu paquera sem tomar os devidos cuidados.

Por mais íntima que a pessoa do outro lado possa parecer, lembre-se: é um total desconhecido! Então não precisa ter pressa: quanto menos pressa tiver, mais protegido(a) estará!
Marque o primeiro encontro sempre num local público – cafés e bares são os locais ideais – cheios de gente e você pode sair mais rapidamente (do que num jantar, por exemplo) se não tiver gostado da pessoa. Nunca marque encontros em lugares escuros, distantes, pouco frequentados e que pareçam perigosos.

Colha o máximo de informações que conseguir sobre a pessoa com quem irá sair – nome e sobrenome verdadeiros (se possível, checados), endereço, telefones, local de trabalho… Tudo o que conseguir. E deixe os dados com uma ou duas pessoas de sua confiança – de preferência, peça que uma pessoa monitore o encontro, ligando para checar se tudo está indo bem. Fique de ligar para alguém quando chegar em casa, para informar que está em segurança.

Não aceite carona em hipótese nenhuma! Nem na ida, nem na volta. Entrar no carro de um desconhecido é o primeiro passo para o encontro acabar mal. Colocá-lo no seu, idem. Você não nasceram grudados, então cada um que vá com seus próprios meios.

Jamais coloque o desconhecido dentro de sua casa. Se morarem em cidades distintas, é preferível que o homem viaje para a cidade da mulher. E, por mais enlouquecedor e apaixonante que ele pareça, deve ficar num hotel. Sem exceções.

Dito isso, gostaria de lembrar apenas que a etiqueta (bons hábitos) também é importante.

Erica Queiroz, autora do livro “O amor está na rede” e do blog

Anúncios