Em assembleia que reuniu mais de dois mil profissionais no Clube Municipal, nesta terça-feira, os profissionais de educação das escolas estaduais decidiram entrar em greve por tempo indeterminado. Na quinta-feira, os profissionais irão se unir aos bombeiros e fazer um ato nas escadarias da Alerj, a partir das 16h, para pressionar os deputados estaduais a intercederem junto ao governo do estado, com objetivo de reabrir as negociações em torno das reivindicações das duas categorias. Na sexta-feira, a partir das 13h, o Sepe, bombeiros e outras categorias do funcionalismo estadual farão uma passeata da Candelária até a Alerj. No domingo, novamente os profissionais de educação, bombeiros e servidores do estado farão uma passeata na Avenida Atlântica, com concentração a partir das 10h, na esquina da Avenida Princesa Isabel com Avenida Atlântica. A próxima assembléia da rede estadual será realizada na terça-feira, dia 14, no Clube Municipal na Tijuca. Neste encontro, a categoria irá decidir os rumos da greve. A rede estadual é composta por 1.652 escolas espalhadas pelos 92 municípios do estado, onde trabalham cerca de 80 mil profissionais e estudam 1,2 milhão de alunos.

Anúncios