Rio – Dois ônibus, uma van e um carro foram incendiados por bandidos, na manhã desta quarta-feira, em mais um dia caótico na cidade. Por volta de 7h50, bandidos colocaram fogo em um ônibus da linha 721 (Cascadura – Vila Cruzeiro), próximo ao Morro do Juramento, em Vicente de Carvalho. Horas depois, criminosos atearam fogo em um carro em Cavalcanti e traficantes queimaram uma van e outro ônibus em Santa Cruz, na Zona Oeste.

De acordo com testemunhas, dois homens que aparentavam ser menores de idade, foram os responsáveis pelo ataque que queimou o ônibus em Vicente de Carvalho. Eles teriam feito sinal para o motorista, entrado no coletivo e ordenado que os assageiros saíssem. Em seguida, atiraram uma espécie de coquetel Molotov, feito com garrafa pet e gasolina, que teria provocado o fogo.

Testemunhas afirmaram que dois homens foram os responsáveis pela queima do veículo em Cavalcanti e a Polícia Militar acredita que os autores da destruição do ônibus e da van em Santa Cruz sejam criminosos da Favela de Antares.

Mais ataques pela madrugada

A madrugada foi novamente de terror no Rio. No bairro Jardim Redentor, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, dois ônibus da Viação Regina foram incendiados. Em Engenheiro Pedreira, outros três coletivos foram queimados. Na Via Dutra, mais um ônibus, desta vez da Viação Expresso São Geraldo, foi destruído.

Em Caxias, um Fiat Palio foi queimado na Rua França Jr., no bairro Parque Lafaiete. No Fonseca e São Lourenço, em Niterói, na Região Metropolitana, outros quatro carros foram incendiados. Mais dois veículos pegaram fogo em São Gonçalo. Uma cabine da PM, localizada na Praça da Emancipação, foi atacada a tiros. A entrada de uma agência bancária próxima também foi atingida por disparos, mas não houve feridos.

Bandidos também destruíram um carro no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste. Na noite de terça-feira, por volta de 23 horas, criminosos atearam fogo em um carro no Rio Comprido – o veículo havia sido roubado no dia 18 de outubro em São João de Meriti.

Na terça-feira, após nova onde de ataques, as polícias Civil e Militar fizeram uma operação conjunta em 15 favelas da cidade. O objetivo era localizar e prender os responsáveis pelos crimes. Dois homens foram mortos, oito foram presos. Armas e drogas foram encontradas e apreendidas. A PM instituiu a operação ‘Fecha Quartel’, que prevê a utilização de todo o efetivo da corporação no reforço de policiamento.

ATÉ QUANDO CABRAL, SEREMOS REFÉNS DESTES BANDIDOS??

OS POLICIAIS, TANTO CIVIS E PRINCIPALMENTE OS MILITARES, TEEM QUE SE COSCIENTIZAREM DE COMBATER ESTES BANDIDO DE FORMA EFICAZ E NÃO FICAR FAZENDO “VISTA GROSSA” OU LEVANDO VANTAGEM EM CIMA DESTES BANDIDOS. PM É POLICIA OSTENSIVA… MAS POR MUITAS VEZES VOCÊ SÓ VÊ PM EM BLITZ “PRA” ARRECADAR DINHEIRO, A PERGUNTA É.. PRA ELES OU PARA O ESTADO??? UMA COISA OU OUTRA NÃO DEIXA DE SER UM CRIME COM O POVO. É UMA MÁFIA QUE ESTÁ DESTRUINDO HÁ MUITO TEMPO O RIO DE JANEIRO!

Anúncios